“Património Textual e Humanidades Digitais – da Antiga à Nova Filologia”

GONÇALVES, Maria Filomena e BANZA, Ana Paula coord. (2013): Património Textual e Humanidades Digitais: da antiga à nova Filologia. Col. Biblioteca - Estudos & Colóquios, Série e-Book, nº 1. Évora: CIDEHUS
GONÇALVES, Maria Filomena e BANZA, Ana Paula coord. (2013): Património Textual e Humanidades Digitais: da antiga à nova Filologia. Col. Biblioteca – Estudos & Colóquios, Série e-Book, nº 1. Évora: CIDEHUS

Uma das questões mais comentadas e revisitadas em diversos eventos no campo de Humanidades Digitais seriam aquelas concernentes à sua própria definição enquanto campo do conhecimento. Evidentemente não se discute aqui a importância de se estabelecer essas definições. Mas também é evidente que uma discussão apenas se inicia quando determinados aspectos de uma área são trabalhados de maneira sistematizada e didática para que aqueles que se iniciam e aqueles que pretendem se aprimorar o possam fazer plena e amplamente. E é isso o que possibilita o e-book Património Textual e Humanidades Digitais – da Antiga à Nova Filogia 1, organizado por Maria Filomena Gonçalves e Ana Paula Banza. Tal aspecto é digno de nota uma vez que é possível notar uma certa falta de materiais que possam ambientar alunos e pesquisadores que queiram conhecer profundamente o vastíssimo universo das Humanidades Digitais e este e-book encontra um cenário profícuo para tal.  

Reunindo uma série de importantes referências, a “Introdução” aborda questões  atuais e pertinentes como: novos suportes de texto, várias formas de tratamento e processamento de escrita, gerenciamento de acervos com inúmeras virtualidades e etc. Estruturado em dois grandes eixos temáticos, conforme sugerido pelo título – Patrimônio Textual e Humanidades Digitais – os artigos se sucedem de forma didática. Os artigos ao longo do e-book se complementam e compõem uma interessante linha de questionamento, pois expõem uma série de pontos pertinentes à materialidade dos textos, bem como seus processos de escrita em suas várias modalidades: manuscritas, impressas e digitalizadas.

O fio condutor que perpassa todos os artigos é justamente uma ligação que se concentra em vários momentos do trabalho filológico com o texto, seja manuscrito, impresso ou digitalizado. Nos três primeiros artigos: “O Viridarium de Francisco de Mendoça, S.J.”, “A importância histórica dos manuscritos da Biblioteca de Évora” e “A Prosódia manuscrita da Biblioteca Pública de Évora (BPECXIII-2-26)” pode-se acompanhar como se realizaram algumas etapas do trabalho filológico, como por exemplo: a análise, a transcrição e a atualização lexical nos textos propriamente ditos. Logo em seguida o artigo “Fontes metalinguísticas para a história do português clássico” se concentra entre documentos físicos e os passos para a digitalização, ou seja, se configura como o artigo de transição que poderia fazer parte dos dois eixos temáticos acima citados; ao passo que os três primeiros podem ser identificados com o eixo temático Patrimônio Textual. Por fim, há três artigos voltados mais especificamente ao segundo eixo temático Humanidades Digitais, ou seja se concentram em textos digitalizados – “A Filologia Digital em Língua Portuguesa: alguns caminhos”, “Análise linguística de documentos da BPE: uma abordagem informática” e “Easily annotating manuscripts online: a Web-Application for linking images to texts”. O primeiro artigo, destes últimos três artigos, situa o leitor em uma série de projetos e definições basilares relevantes na área além de trabalhar os conceitos de edição filológica digital e decodificação de textos, conceito este muito importante e central na temática deste e-book. O segundo artigo apresenta o conceito de análise gramatical e dos etiquetadores morfossintáticos, da mesma forma caros temas ao pesquisador na área de Humanidades Digitais. O último artigo, sobretudo, aborda a questão dos vários níveis de anotação com maior profundidade explicando de maneira bem didática esta tão necessária etapa do processo de digitalização.

É possível notar a vasta gama de assuntos abordados neste e-book, tão necessário aos estudiosos da área. O que se percebe de maneira bem enfática é que aborda de maneira direta alguns aspectos técnicos tanto do trabalho filológico quanto da  anotação de textos, conteúdos igualmente relevantes, contudo não facilmente acessíveis da mesma forma.

 

 

 

 

[1] Referência completa:

GONÇALVES, Maria Filomena e BANZA, Ana Paula coord. (2013): Património Textual e Humanidades Digitais: da antiga à nova Filologia. Col. Biblioteca – Estudos & Colóquios, Série e-Book, nº 1. Évora: CIDEHUS. Acesso em http://issuu.com/cidehus/docs/e-book

 

 

 

 

 


One thought on ““Património Textual e Humanidades Digitais – da Antiga à Nova Filologia””

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.